Por que escrevemos assim

Porque não acreditamos na Santíssima Trindade. Porque renegamos o Pai. O Filho. E o Espírito Santo. Porque somos criaturas da terra. E no plano rastejamos. Porque nos recusamos a fazer a prova da identidade. É igual? É semelhante? É parecido? Reconhecemos? Apostamos tudo no teste da diferença. Aumenta o mundo? É estranho? Causa espanto? É irreconhecível? Isso faz a nossa cabeça. Porque não temos negócio … Continuar lendo Por que escrevemos assim

Jhumpa Lahiri – “A troca”

As palavras raramente ocorrem sozinhas; quase sempre, elas ocorrem na companhia de outras palavras. Por outro lado, as palavras não se juntam aleatoriamente em nenhuma linguagem: o modo como se combinam para transmitir significados tem sempre restrições. As restrições que não admitem exceções, particularmente aquelas que se aplicam a classes de palavras e não a palavras individuais, costumam ser registradas como regras. Outras restrições têm … Continuar lendo Jhumpa Lahiri – “A troca”

A partir do sentimento das fezes

Sentimento das fezes é um livro de exercícios para escutar o que está dentro da gente. Foi publicado pela editora Mais ou Menos Tempo (Curitiba, 2013, http://maifujimoto.weebly.com/sentimento-das-fezes.html). Encontro entre Vicente Ryuki Infante Gonçalves Sagae, de seis anos, e Mai Fujimoto, de 35, esse texto nos anima a ter um corpo que não se divide entre partes que servem e partes que não servem. É um … Continuar lendo A partir do sentimento das fezes